22 de jan de 2016

6 Coisas que Aprendi com o Filme O Palhaço

Nossa, fazia um tempinho que eu não falava sobre algumas coisas que aprendi com filmes haha Mas assisti uns filmes legais aí e achei legal trazer para vocês alguns aprendizados que a gente pode tirar deles. Um filme bem legal que assisti por esses dias foi O Palhaço, que é um filme nacional. 

"Benjamim (Selton Mello) trabalha no Circo Esperança junto com seu pai Valdemar (Paulo José). Juntos, eles formam a dupla de palhaços Pangaré & Puro Sangue e fazem a alegria da plateia. Mas a vida anda sem graça para Benjamin, que passa por uma crise existencial e assim, volta e meia, pensa em abandonar Lola (Giselle Mota), a mulher que cospe fogo, os irmãos Lorotta (Álamo Facó e Hossen Minussi), Dona Zaira (Teuda Bara) e o resto dos amigos da trupe. Seu pai e amigos lamentam o que está acontecendo com o companheiro, mas entendem que ele precisa encontrar seu caminho por conta própria."

Sem dúvidas se trata de um filme a respeito do seu lugar no mundo e a respeito da sua felicidade. A primeira vista para ser um filme besta feito para a gente rir e só, mas conforme vamos assistindo e entendo as entrelinhas, vemos o que o filme realmente quer passar, principalmente por se tratar de um assunto que muitas pessoas passam e geralmente nem se dão conta. Ah, o filme se chama O Palhaço, mas é mais um drama do que comédia ;) 

1 - Valorizar o que se tem.
No filme, Benjamin, o palhaço, vive com seus amigos e seu pai viajando para novos lugares do Brasil com seu circo. Eles não tem uma moradia fixa ou carros de luxo, nem nada do gênero. Eles se viram com o que tem e ficam feliz com isso. A primeira vista pensamos em como pessoas podem viver como eles vivem, mas refletindo, percebemos que a gente, no fundo, não precisa de muito para ser feliz.
2 - Buscar seus sonhos, por mais pequenos que sejam.
Fiquei um tanto curiosa e confusa pela obsessão de Benja em ventiladores. Imaginei mil coisas enquanto assistia ao filme e no final, a simplicidade mostrou que a gente vive buscando coisas difíceis e deixa as coisas mais simples e bonitas de lado. Benjamin não sossega enquanto não consegue comprar um ventilador e durante todo o filme, a gente fica matutando sobre o motivo de ele querer tanto um e no fim é só um sonho simples e para muitos, pequeno e insignificante, mas para quem precisa e quem da valor ás pequenas coisas, significa muito. 
3 - Amigos podem ser nossa família.
Para quem leva amizade a sério, isso não é novidade. Uma amiga pode se tornar uma irmã, um amigo mais velho pode se tornar um pai e por aí vai. Benja tem um circo com seu pai, mas os outros personagens são seus amigos de longa data. Como uma família, eles brigam, se ajudam, se apoiam... É algo bem lindo no filme e que eu gostaria que se tornasse mais frequente na vida real. Valorizar as pessoas que se tem ao lado, como família, é importante sim e o filme retrata isso: não precisa ter o mesmo sangue para dar e receber o carinho e amor de uma família comum.
4 - Precisamos ter pessoas em nossa vida.
Ter um momento para si é bom, ótimo na verdade, mas no filme Benja resolve abandonar o circo e consequentemente sua família. Porém, ele se vê mais perdido ainda sem aqueles que estiveram com ele a vida toda. Estar sozinho não significa independência e estar rodeado de pessoas não significa medo da solidão ou dependência.
5 - Vamos encontrar um lugar no mundo.
Benja precisou abandonar o circo, sua família e duvidar do seu talento para poder perceber qual era o seu lugar no mundo. Muitas vezes passamos pela mesma coisa, a diferença está na forma de lidar com isso. O palhaço se sentia infeliz e foi atrás de algo que pudesse lhe fazer feliz. A questão é que ele fez algo para buscar respostas, mas muita gente não o faz por medo e insegurança e acabam vivendo em um looping eterno de dúvidas sobre sua própria existência.
6 - Nossa felicidade também importa.
Quantas pessoas deixam a própria felicidade de lado para fazer os outros felizes? Benja sentia que não era feliz, apesar de que ele arrancava risadas de todos ao seu redor. Ele chegou em um ponto em que questionava sua felicidade e foi atrás para mudar isso, buscar algo que o fizesse feliz da mesma forma que ele fazia os outros felizes. Saber mediar entre a nossa felicidade e a felicidade alheia é algo importante e que requer atenção para que a gente não viva em função de outras pessoas.

Minha frase favorita de todo o filme foi justamente a indagação do Benjamin a respeito de sua felicidade: "Eu faço o povo rir, mas aí quem vai me fazer rir?". Acho uma citação bonita e que podemos refletir muito a respeito dela. Na verdade, o filme todo é uma lição de vida que poucos conseguem absorver. Acredito que tenha mais coisas nas entrelinhas do filme, mas isso foi o que consegui captar de mais puro. Recomendo muito o filme e posso dizer que é o meu filme nacional preferido a partir de agora :) 

8 comentários:

  1. oi, oi.

    ainda não vi o filme, mas, se tem o Selton, com certeza deve ser uma maravilha de história. vou adicionar na listinha agora, afinal, muitos filmes brasileiros tbm são bons e dignos de Oscar.

    bjs!
    Não me venha com desculpas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo, tem muito filme brasileiro que merece mais atenção. O problema é que no Brasil, para muita gente, as grandes histórias são "chatas" porque ninguém entende de verdade... Uma pena!
      Beijos!

      Excluir
  2. Já vi muita gente falando bem desse filme, mas pra falar a verdade nunca tinha me chamado a atenção. Agora vendo essas lições que podemos tirar o filme se tornou mais interessante. Gostei bastante dessa citação do final, já me fez pensar em algumas coisas. Vou colocar o filme na minha lista. Bjs

    oh, wow, lovely ❁

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Veja sim, não vai se arrepender :) É um bom filme, com boas histórias e bons ensinamentos. Ótima a citação né?
      Beijos!

      Excluir
  3. nunca assisti o filme mas pelo seu post me pareceu ser lindo ><
    http://geoaraujoand.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Nunca tinha assistido esse filme, mas o nome não me soa estranho. Acho que já tinha ouvido falar dele. Parece ser muito bom mesmo. Todos nós, em algum momento da vida, passamos por alguma crise existencial e acho que o filme é muito motivador nesses momentos. As lições que você aprendeu foram muito boas e puras mesmo. Ah, sim! Essa frase é maravilhosa e nos ensina a ter amor próprio.
    Mil abraços, http://www.lysiaribeiro.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando estreou fizeram várias propagandas dele, mas já faz um tempo haha Ver como a gente consegue se reerguer depois de tantas dúvidas é uma ótima forma de superar essas crises e realmente os filmes ajudam bastante. Maravilhosa a frase né?
      Beijos Ly!

      Excluir

Obrigada por comentar ❤️